Arquivo da categoria: USP

primeiros passos no doutorado

Olá bom dia a todos,

Estou iniciando uma nova fase no Blog Acadêmico mais agora no doutorado !

Vale lembrar que o Blog Acadêmico foi criado no final do ano de 2008 para descrever e compartilhar minhas experiências durante o processo para titulação de mestrado na Escola Politécnica da USP.

Prédio do Biênio - POLI / USP (Elicrisko, Flickr 2005)

O processo para titulação de mestrado durou exatamente dois anos e meio !

Embora a versão final do texto da dissertação tenha ficado pronto com quinze dias de antecedência do prazo final, entreguei o texto com encadernação no último dia permitido, aproveitando o máximo possível do programa de pós-graduação da USP !

Para aqueles que gostariam ou pretendem ingressar no programa de pós-graduação da Escola Politécnica,

seguem algumas dicas iniciais:

  • primeiramente é necessário escolher em qual área de pesquisa deseja atuar;
  • em seguida, deve localizar o website do programa de pós-graduação que deseja ingressar;
  • fique atento as datas de ingresso no programa de pós-graduação;
  • o ingresso no programa de mestrado da POLI acontece duas vezes por ano  (primeiro e terceiro ciclo);
  • o ingresso no programa de doutorado da POLI acontece três vezes por ano  (no inicio de cada ciclo);
  • entregar documentos na secretária de pós-graduação do curso escolhido;
  • para mestrado fazer a prova para ingresso (conhecimentos específicos da área de atuação);
  • para doutorado fazer entrevista na comissão de pós-graduação (avaliação de curriculum).

Você ainda não sabe qual o tema que gostaria de desenvolver no mestrado ou doutorado ?

Fique tranqüilo isso é muito comum ! Neste caso escolha apenas a área de pesquisa que deseja atuar como pesquisador.

Vamos imaginar que você tenha aptidão na área da computação, então você deve verificar os diversos departamentos existentes em cada Engenharia da POLI.

Por exemplo, na engenharia Elétrica existem diversos departamentos que trabalham com computação, por exemplo: Departamento de Engenharia da Computação e Sistemas Digitais – PCS ( http://www2.pcs.usp.br ), Laboratório de Sistemas Integrados – LSI ( http://www.lsi.usp.br ), Laboratório de Microeletrônica – LME ( http://www.lme.usp.br ) entre outros. Na engenharia de Produção, Mecânica, Naval entre outras, você encontrará departamentos que utilizam e trabalham com computação, abrindo espaço para propostas de estudos ou pesquisas acadêmicas de mestrado ou doutorado. Procure pelos websites dos cursos de engenharia da POLI.

Além disso, para aqueles que são da cidade de São Paulo é bastante recomendado uma visita para conhecer o departamento e os professores, e para quem não é de São Paulo envie um e-mail de apresentação para conhecer os professores do departamento escolhido.

Um detalhe muito importante que não deve ser esquecido ! A Escola Politécnica da USP é pública e esta aberta a todos !

Nunca esqueça disso ! Saudações !

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em doutorado, plano de pesquisa, POLI, USP

Iniciando !

Olá a todos,

estou de volta, terminei meu mestrado 16/08/2010 ! o título final da minha dissertação foi “APLICAÇÃO DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS À GESTÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO EM GRUPOS DE PESQUISA

depois da batalha para a titulação de mestrado precisei descansar por um tempo….

entretanto no inicio de  2011 resolvi dar entrada dos documentos necessários e plano de pesquisa para ingresso no programa de pós-graduação para doutorado na secretaria da POLI.

aguardei até o final de janeiro, e quando saiu o resultado estava aprovado !

o processo esta se iniciando novamente !  no doutorado imagino um mestrado elevado a terceira potência !

em breve quero apresentar meu plano de pesquisa, diferenças entre aluno especial e aluno regular, e as disciplinas que vou acompanhar no primeiro e segundo ciclo de 2011.

já estava esquecendo, acho que o blog deverá mudar de “Construindo uma Dissertação de Mestrado” para “Construindo uma Tese de Doutorado” !

abraço a todos,

2 Comentários

Arquivado em doutorado, POLI, USP

Plano de Pesquisa II

Olá, Bom dia a todos,

Feliz 2009 para todos que visitam o Blog Acadêmico !

Hoje vou falar um pouco mais sobre meu plano de pesquisa,

Conforme pode ser verificado nos post’s do mês de dezembro, existem algumas etapas a serem cumpridas pelos alunos da pós-graduação da Escola Politécnica de São Paulo. Dentre elas o processo de ingresso, definição de um plano de pesquisa, cumprimento de créditos para mestrado ou doutorado (cumprir às disciplinas), qualificação e defesa.

O plano de pesquisa descreve a proposta de pesquisa do aluno. Trata-se daquilo que o aluno pretende estudar e realizar durante o processo de pós-graduação.

O aluno pode encontrar em anexo ao site da USP, no Sistema Integrado de BibliotecasSIBi, um documento para auxiliar na construção e formatação da dissertação de mestrado ou na tese de doutorado.

Diretrizes para apresentação de dissertações e teses da USP

Este documento descreve de forma simples e objetiva, em acordo com a ABNT, o que deve comtemplar uma dissertação mestrado e tese doutorado:

Dissertação – documento que representa o resultado de um trabalho experimental ou exposição de um estudo científico retrospectivo, de tema único e bem delimitado em sua extensão, com o objetivo de reunir, analisar, e interpretar informações. Deve evidenciar o conhecimento de literatura existente sobre o assunto e a capacidade de sistematização do candidato. É feito sob a coordenação de um orientador (doutor), visando a obtenção do título de mestre.

Tese – documento que representa o resultado de um trabalho experimental ou exposição de um estudo científico de tema único e bem delimitado. Deve ser elaborado com base em investigação original, constituindo-se em real contribuição para a especialidade em questão. É feito sob a coordenação de um orientador (doutor) e visa a obtenção de título de doutor ou livre-docência.

Respeitando o que está descrito acima, o plano de pesquisa deve apresentar um tema de contexto para a pesquisa, cronograma e objetivo que atenda as exigências impostas por uma dissertação de mestrado ou tese de doutorado.

Abaixo relaciono todos itens do objetivo do meu plano de pesquisa:

  • Realizar amplo levantamento bibliográfico no contexto de sistemas de navegação inerciais em âmbito nacional e internacional;
  • Definir e configurar ambiente na internet para hospedagem de um portal educacional para comportar aplicações para simulação de sistemas de navegação inercial;
  • Implementação do ambiente na internet definido para comportar o portal educacional;
  • Elaborar análise de sistemas e modelagem de dados para desenvolvimento de uma aplicação de simulação de um sistema de navegação inercial;
  • Desenvolvimento da aplicação de simulação de sistema de navegação inercial empregando conceitos de orientação a objetos;
  • Realização de testes e implantação dos componentes de forma distinta e a aplicação de simulação de navegação inercial no portal educacional.

Nos próximos post’s pretendo contar em mais detalhes como vou fazer para atender a todos itens propostos nos objetivos do meu plano de pesquisa.

Abraço a todos,

Deixe um comentário

Arquivado em mestrado, plano de pesquisa, projeto acadêmico, USP

Programa de pós-graduação I

Olá bom dia,

Hoje vou falar um pouco sobre o programa de pós-graduação da engenharia elétrica da POLI. Para quem tem interesse em ingressar no programa, segue abaixo algumas dicas.

Prédio da Engenharia Elétrica da POLI - USP

Prédio da POLI - USP (Elicrisko, Flickr 2005)

Em princípio é necessário acompanhar as datas de inscrição no site da pós-graduação da engenharia elétrica da POLI.

O programa de pós-graduação da POLI funciona em três ciclos de quatro meses por ano. Normalmente as inscrições podem ser realizadas em duas épocas no ano. São abertas inscrições para ingressos de novos alunos no primeiro ciclo e no terceiro ciclo.

Durante a inscrição o candidato deve escolher um departamento como opção. O aluno deverá fazer uma prova de admissão para ingresso no programa de pós-graduação. O conteúdo da prova será de acordo com a escolha do departamento.

Resumindo, o caminho das pedras no programa de pós-graduação consiste das seguintes etapas:

  • Inscrição no processo de admissão do programa de pós-graduação;
  • Ingresso no programa (prova na área de opção);
  • Escolher orientador na área de opção;
  • Plano de pesquisa com proposta de projeto de trabalho;
  • Cumprir créditos obrigatórios (disciplinas), 7 disciplinas para mestrado e 12 disciplinas para doutorado;
  • Uma publicação nacional para mestrado e duas publicações para doutorado (uma nacional e outra internacional);
  • Qualificar a dissertação de mestrado (banca com três professores) ou tese de doutorado (banca com cinco professores);
  • Defender a dissertação ou tese.

Obs I : Não perder de forma alguma prazos, que são sempre curtos, de matricula das disciplinas, de inclusão de disciplinas, de exclusão de disciplinas (ótima estratégia), de qualificação e de defesa;
Obs II : As notas devem ser A ou B, com exceção de uma nota C que pode ocorrer durante todo o programa de pós-graduação.

Parece difícil ? Nem tanto, é possível, é viável, vale a pena, muda a vida !

Uma coisa legal, pelo menos eu acho é que os alunos podem estar sobre três regimes, claro aos quais eu passei também.

  • Aluno Ouvinte – Aluno não matriculado no programa de pós-graduação (ainda, sonha com isso!), mais como quer tanto estar no programa de pós-graduação da POLI, cola nos professores e solicita para assistir a disciplina, mesmo não valendo nada.
    Normalmente são os melhores alunos da sala, porque estão ali porque querem, eu fui aluno ouvinte, é sempre a mesma coisa, são os alunos que mais correm atrás. Pena que não são todos professores que aceitam alunos ouvintes.
    Obs I: Tem aluno ouvinte, que depois que ingressa no programa de pós-graduação consegue validar aquela disciplina que fez como ouvinte, nesse caso o aluno ouvinte foi muito bem !
  • Aluno Especial – Aluno que passou na prova de ingresso, mais ainda não fez a prova de idiomas (tem uma prova de idiomas). A prova de idiomas pode ser feita até a qualificação. Quando o aluno faz a prova de idiomas e é aprovado, esse aluno passa ao status de aluno regular (top de linha). Porém existem vantagens e desvantagens de ser aluno especial. As vantagens são que o aluno especial, quando passa a regular escolhe as disciplinas que deseja regularizar, assim se tiver alguma nota C, pode dispensá-la. A desvantagem a partir de 2009 é que o aluno especial pode validar apenas 30% dos seus créditos, ou seja, a cada três disciplinas feitas o aluno especial valida apenas uma. Acabou a moleza, todo mundo deve se tornar aluno regular o mais breve possível para conseguir validar 7 ou 12 disciplinas conforme o plano de mestrado ou doutorado.
    Obs I: Quando o aluno especial validar suas disciplinas, a sua data de ingresso contará a partir da data de matricula da disciplina mais antiga, sendo que a partir dessa data (data da matricula da disciplina mais antiga) que contará como data de início do programa de pós-graduação do aluno. Essa data é importante porque o aluno no caso do mestrado tem um tempo total de 2 anos e 6 meses para qualificar e mais 6 meses para defender, no total de 3 anos. O programa de pós-graduação de doutorado determina no máximo para 5 anos, ou seja 4 anos e 6 meses para qualificar e mais 6 meses para defender. Ou seja na hora de mudar de status de aluno especial para regular é importante pensar em quais disciplinas validar para determinar a data de início do programa.
    Obs II: O prazo mínimo para defender é 6 meses.
  • Aluno Regular – Aluno que já passou de tudo nessa vida. Tem que cumprir suas disciplinas o mais rápido possível (só nota B e A), qualificar e defender. Uma vantagem é a carteirinha de estudante regular, paga meia em tudo !

Atualmente sou aluno regular, fiz várias disciplinas até agora, e ainda prentendo fazer mais algumas.

Estarei também qualificando no ano que vem, mais isso é uma história que contarei mais para frente.

Abraço a todos,

9 Comentários

Arquivado em mestrado, POLI, projeto acadêmico, USP